Uma breve história de pão de banana

A receita de pão mais procurada online não é pão de sanduíche branco. Não é pão de trigo integral, ou baguetes, ou mesmo qualquer coisa com levedura nele. Não, a receita de pão mais procurada em toda a América é (rufo de tambor, por favor): pão de banana.

[A história do pão de banana revela um fato surpreendente: o seu nascimento não era  sobre bananas.]

As bananas não são nativas da maior parte da América do Norte, e se tornaram   disponíveis  escassamente nos EUA  apenas ao longo dos anos 1800. Os capitães dos navios tiveram dificuldade em resolver o quebra-cabeça de como transportar com sucesso uma fruta que amadurece (e apodrece) tão rapidamente.

Mas o  advento da refrigeração na virada do século 20 logo tornou as bananas acessíveis aos lares americanos em todo o país, onde eles rapidamente se tornaram um complemento do café da manhã. Bananas também foram usadas em sobremesas, embora mais frequentemente como enfeite em cima  de bolos ou pudims en vez de  ingrediente principal.

Então, na década de 1930, dois eventos  elevaram a banana de coadjuvante  para estrela.

Primeiro, a Grande Depressão, que começou com o crash da bolsa de 1929 e durou  grande parte da década de 1930, fez com que cada resto de comida fosse preciosa. As famílias não estavam dispostas a jogar fora qualquer coisa – até mesmo uma banana “podre”.

E em segundo lugar, a Royal e outros fabricantes de bicarbonato de sódio começaram a produzir em massa seus produtos, tornando estes fermentos químicos amplamente disponíveis em todo o país pela primeira vez.

Assim, o desejo de usar bananas super maduras, junto  com a grande disponibilidade de fermento em pó, inspirou uma horda de escritores de livros de receitas empreendedores desenvolverem receitas de banana “pão rápido” (em oposição ao pão de fermento).

No início da década de 1930, as receitas de pão de banana – usando bananas amassadas como o principal ingrediente, em vez de fatias de banana como um enfeite – tinha se tornado onipresente, aparecendo nos  livros de receitas de Better Homes and Gardens, Pillsbury Flour, a United Fruit Company , e mais.

Em homenagem ao Dia Nacional do Pão de Banana (23 de fevereiro), decidi recentemente examinar a história do pão de banana. Ao fazê-lo, eu cruzei nove décadas de receitas de pão de banana americana, começando com uma receita  de 1930 e terminando com o nosso atual Rei Arthur Flour Banana Pão online.

E o que eu descobri nesta doce viagem? Receitas de pão de banana ao longo das décadas têm em comum bananas, adoçante, um fermento químicos, algumas gorduras e farinha. Mas além disso, eles podem diferir descontroladamente – oferecendo tudo, desde uma pitada de sementes de gergelim ou  geléia de damasco para um grande sucesso de farelo de trigo ou uma lasca de casca de laranja.

Além disso, cada receita reflete sua era de alguma forma, desde a era da Depressão dos anos 30  até a terra dos anos 60.

Década de 1930: A Depressão

P ao de Castnha de Banana de 1930 “My New Better Homes e Gardens Cook Book” receita com uma testura um pouco áspera  – devido principalmente ao copo cheio de farelo de trigo, um ingrediente a granel barato, adicionado à massa.

Reflectindo as dificuldades financeiras encontradas por muitas famílias, o pão tem   teores mais baixos  de gordura e açúcar do que a maioria das receitas atuais, – mas seu sabor de banana é bastante acentuado, ao contrário de alguns de seus sucessores.

1940: Segunda Guerra Mundial

Pão de banana da edição de 1946 de “The Joy of Cooking” é uma saudação ao racionamento em tempo de guerra: usando um único ovo, sem especiarias e leite azedo ou soro de leite coalhado (ambos mais baratos  e mais fácil de achar do que o leite fresco) É de textura fina e saborosa – mas simples. Como a maioria dos pratos durante a época, que se destinava a encher estômagos, não envolver a imaginação.

1950s: Nascimento dos boomers

A década de 1950 foi uma era de crescimento na América.Com muitos soldados indo para a faculdade, casando, conseguindo bons empregos e começando famílias – muitas vezes  numerosas.

Ser dona de casa era a norma, com o  “Betty Crocker Picture Cook Book”, uma apologia  para a conveniência de cozinhar e assar em 1956. Filão de castanha de Banana, um pão grande e elevado, definitivamente alimenta uma multidão. Tem baixo teor de gordura, baixo teor de açúcar, baixo de banana, e completamente nñao picante. Fácil, sim. Mas gostoso? Na verdade não.

1960s-1970s: De volta à terra

Em meados dos anos 60, a América passava pela transição de Pat Boone aos Beatles. Boomers junto com  comunas, protestavam contra a Guerra do Vietnã, pedindo ” volta para a terra.”  O Pão de banana do Moosewood Restaurant era Perfumado com baunilha, amêndoa, laranja, noz-moscada e café. O pão  resultante é escuro (de açúcar mascavo), denso, úmido – e muito saboroso. Enquanto ele não vai ganhar qualquer concursos de beleza, este pão de banana é um dos meus favoritos.

1980: novos sabores

Os anos 80 serão lembrados pelos e sabores ousados: pesto, quiche, sushi, e tiramisu todos se tornaram sabores domésticos favoritos . Os Boomers entraram em seus 30´s prontos para se divertir – e  “The Silver Palate Cookbook” ( “Deliciosas receitas, menus, dicas, conhecimento da  loja de comida gourmet de Manhattan”) de 1982 estava  na prateleira de todos.

Surpreendentemente, o pão de banana da Silver Palate não reflete o traço e emoção da maioria das suas outras receitas. Feito com farinha de trigo integral 50%, é uma versão banal (embora rico, ele usa uma barra inteira de manteiga) o que até então havia se tornado um fermento de espera americano.

1990: Gourmetização

Lembra de tomates secos ao sol? Que tal trufas  trufas? Muitos americanos foram para a cozinha com o fim do seculo 20, abraçando o alimento como expressão criativa. E o nosso  Boletim impresso Rei Arthur Farinha “Assadeira” – site online precursor da nossa atual receita  – estava lá Ao longo da década, apresentando receitas clássicas e inovadoras.
Este pão de banana com canela e aroma de noz-moscada  é um enorme pedaço com sabores bem equilibrados com uma textura úmida. É tão rico que um leitor relatou usá-lo como seu bolo de casamento!
Quer conferir a receita?  livro  King Arthur Flour´s Bakers Companion.

2000s-2010s: A consciência saudável

Vamos chamar os últimos 17 anos mais ou menos a Década da Dieta. Atkins e South Beach deu o pontapé inicial em 2003 e, desde então, os nossos regimes de escolha variaram de Paleo para Raw para sem glúten. Estamos determinados a comer melhor – mas a maior parte não estão dispostos a desistir de alimentos como o prazer.

Nossa atual receita do pão de banana on-line  atenua a “versão de 90 (tamanho menor, menos porções);  mas também usa  uma percentagem mais elevada de banana e açúcar mascavo, mel e geléia para melhorar a humidade e sabor. Em adições, uma ponta no final diz-lhe o quanto você pode reduzir o açúcar da receita e ainda desfrutar o resultado. Sim, você pode ter o seu pão de banana com menos açúcar – e divertir-se, também!

 De todos estas receitas, duas em particular são as minha favoritas. Uma delas é a do Moosewood, com suas nuancias de café, açúcar mascavo e baunilha. Como observado anteriormente, ele não vai ganhar nenhum concurso de beleza; mas é densa, úmida, e saborosa, perfeita para fatias  finas e talvez comer espalhando creme de queijo.

Minha outra opção é a receita do pão de banana atualmente em nosso site (e retratado no topo deste post). Feito com manteiga e açúcar mascavo, mel, baunilha, uma pitada de tempero, e um monte de banana, que é maravilhoso com uma xícara de café, ou torrado com manteiga. Ou feitas em rabanada. Eu reduzi a quantidade de açúcar (como sugerido em “pontas”, na parte inferior da receita), de modo que o sabor de banana realmente brilha. Também menos açúcar significa menos calorias – um benefício adicional!

Qual é a sua receita favorita? 

 

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *